Nota de pesar: Jorge Hori, olhar atento sobre o Brasil

Faleceu, na madrugada de quarta-feira, 7 de abril, o consultor estratégico Jorge Hori.

Formado em Administração Pública pela EBAP-FGV, Jorge atuou como consultor do Sinaenco em diversas gestões, contribuindo tanto para a formação de bases estatísticas sobre a arquitetura e engenharia consultiva, como com análises sobre o setor.

Ainda no Sinaenco, fez parte do conselho curador em várias edições do Enaenco (Encontro Nacional de Arquitetura e Engenharia Consultiva) e participou ativamente de projetos emblemáticos, como o Copa 2014: Vitrine ou Vidraça e De Olho para o Futuro.

Hori iniciou sua carreira como um dos responsáveis pela gestão orçamentária do Plano de Ação, um plano de desenvolvimento do Estado de São Paulo (gestão Carvalho Pinto). Ocupou cargos de assessoria no Ministério da Fazenda, dos Transportes e na Secretaria da Fazenda de São Paulo. Foi dirigente de empresas do Grupo Camargo Correa.

Entre 2016 e 2017 fez parte do grupo criado no Instituto de Engenharia para desenvolver o projeto Ocupação Sustentável do Território Nacional pela Ferrovia Associada ao Agronegócio.

Integrou-se ao movimento que propugna a renovação do Congresso Nacional, o “Renova 80-20” para o qual coordenou uma pesquisa para identificar as bases territoriais dos deputados federais eleitos em 2014.

Sempre atento aos desafios do Brasil, publicava constantemente análises em seu blog Inteligência Estratégica. Em 2019, criou o Amanhã em função do hoje, série de comentários em áudio sobre os assuntos do momento distribuída diariamente nas redes socais. Sua visão de futuro está impressa também em publicações como o Até aonde a vista alcança, lançada em 2020.

O Sinaenco se solidariza com os familiares e amigos nesse momento de despedida. E expressa a imensa gratidão não apenas pelas contribuições de Jorge ao Sinaenco e ao setor de A&EC, mas também pelo sentimento de amizade que sempre devotou à equipe do Sindicato e aos membros da Diretoria nas suas diferentes gestões.